A cada dia me apaixono mais por jornalismo. Percebi, que realmente é isso que devo seguir.

Engraçado, que quando eu era pequena amava contar histórinhas, e sempre gostei de escrever e relatar histórias reais de uma maneira romantizada. 

Todavia, sempre tive um lado voltado a área social, e por isso, comecei o curso de Direito, amei e amo essa área, mas, percebi no segundo ano, que não conseguiria defender niguém, não seria uma boa advogada, ou até mesmo juiza (meu objetivo na época). Meu descontentamento com a realidade social ia aumentando cada vez, estimulando a pesquisar, a ser crítica com tudo que ouvia e via,  e foi fundamental para perceber que deveria seguir a carreira de jornalista.  

Minhas convicções estavam certas, o papel do jornalista é muito mais que informar, ele tem uma ligação muito forte na sociedade, e lendo uma entrevista do Caco Barcellos (um excelente jornalista, que admiro!) dado ao G1, só me fez ter a certeza de que estou no rumo certo. Ele diz o seguinte: “Acho que a gente tem um papel social a cumprir, e quem quer entrar na profissão deve pensar que isso é possível. Deve observar as coisas que são de interesse público. E o interesse público, num país como o nosso, precisa ser o interesse da maioria. Indo um pouco mais longe, significa pensar no interesse dos pobres. Um perfil que eu acho interessante é alguém atento às questões sociais, que não pense no próprio umbigo, mas sim, no umbigo do outro.”

E nessa mesma entrevista, ele declara que não tem uma opinião certa, se o jornalista precisa ou não ter diploma, sinceramente, eu também não sei, até porque tivemos grandes jornalistas que não tiveram um diploma, mas, tinham uma sensibilidade e uma capacidade de escrever, como Carlos Drummond de Andrade. Mas, o que me chama atenção, é que Caco Barcellos diz – em outras palavras – que nem todos que fazem a graduação de jornalismo será um jornalista.

O que depender do meu desempenho, serei uma futura jornalista! Lembrando em todo o momento, que o papel social deve caminhar junto, pois sem ele a profissão fica sem sentido.

Continue lendo meu blog!

Abraço,

AM

Anúncios